O parto de Kate e a sorte de me ter apaixonado por um plebeu

É em dias como este, em que o mundo se encontra suspenso à espera que nasça o bebé real, que me dou por feliz por ter nascido plebeia e casado com alguém da minha classe social.

Não basta haver jornalistas acampados à porta do hospital, há cerca de 3 semanas, agora vêm especialistas em genealogia dizer que o bebé será parente afastado do conde Drácula e do profeta Maomé.

Pobre Kate.

Comentários

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.

Mensagens populares deste blogue

Um queixo suturado e um coração rachado

Hoje dei os meus impostos por bem empregues

Só Deus tem os que mais ama