sábado, 7 de setembro de 2013

Hipermétrope e defensora dos símbolos nacionais, como a mãezinha dela

Esta semana ficámos a saber que a Leonor tem hipermetropia, tal como a mãezinha dela, mas não necessita de usar óculos já que está, segundo o oftalmologista, no "limite da correcção" (3 dioptrias em cada olho).

Será uma questão de ir vigiando e estar atento a alguns sinais mas, à partida, a situação será corrigida com o crescimento.

As feições, essas, estão cada vez mais parecidas com as do pai. Já passou o tempo em que era a minha cara chapada ou, pelo menos, em que eu a via como tal (se calhar era da hipermetropia).

Em todo o caso, grave seria se se parecesse com o padeiro. Além disso, tem muitas outras parecenças comigo, em termos de gostos.

Já falei várias vezes da sua predilecção pelo fado, especialmente cantado pela Ana Moura e Mariza.

Têm é de cantar em português, a língua materna da qual é acérrima e intransigemte defensora .

E, por isso, obriga-me a mudar de música, sempre que ouve alguma música cantada em inglês pela Ana Moura, como esta linda versão da Joni Mitchell, já que acha que "ela tem de cantar em condições".

Um postal, a minha defensora da pátria.


1 comentário:

Obrigada por dar vida a este blog.