quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Há quem goste de sentir medo e há quem goste de ler coisas que não percebe

De há uns tempos para cá, este blogue tem vindo a ser acompanhado por um anónimo que, nos seus comentários curtos e incisivos, diz que não percebe nada do que eu escrevo.

Confesso que tenho pensado bastante no que motiva alguém a ler,  sem que a tal seja coagido, algo que não percebe já que, ao que me consta, o blogue não integra o plano curricular de nenhum curso.

Gosto de pensar que este alguém sente adrenalina ao ler coisas que não percebe, o que me coloca (no que ao estilo de escrita diz respeito) quase ao nível do Professor Gomes Canotilho, o famoso constitucionalista que editou um clássico das faculdades de Direito que tem aí umas 500 páginas, cheias de expressões alemãs de metro e meio aportuguesadas.

Relativamente às dúvidas do anónimo terei todo o gosto em esclarecê-las. Gostava era que se identificasse, porque me parece assim meia estranha esta aura de mistério.

Em todo o caso, concluo que há quem goste da sensação de medo e há quem goste de ler coisas que não percebe.

Como diria o povo "há gostos para tudo".

9 comentários:

  1. Ora bem, eu já tinha reparado nuns comentários obtusos, de alguém que não se identifica;( para mim, quem não dá a cara, por algum motivo é...). A respeito da falta de entendimento, no concernente ao que está escrito nos posts, poderá haver várias explicações, tais como: o(a) anónimo(a) sofrer de iliteracia, ter défice cognitivo, e mais umas quantas que não vale a pena citar, porque, afinal, estou apenas e somente a divagar. Só mais uma coisita: diz-me a minha idade e experiência de vida, que tal comentador(a) é uma pessoa com uma vida pessoal vazia, logo é infeliz!

    ResponderEliminar
  2. Susana não dá para acreditar que exista alguém que não perceba o que tu escreves.
    Tenho visto poucos blogues como o teu,além de bem escritos todos os dias tens algo interessante para nos contar.
    Eu adoro vir aqui ,gosto sempre de saber o que se passa contigo e com as tuas meninas,muitos dias o primeiro sorriso e a primeira gargalhada é dada aqui.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Natália. És uma querida. Fico muito contente por saber que te divertes ao passar por aqui. uma beijoca grande

      Eliminar
  3. Eu acho que tu tens pachorra a mais.

    Tu tens os comentários moderados, não publiques as mensagens parvas que te escrevem.

    ResponderEliminar
  4. Pensa que ter anónimos que usam o seu tempo a comentar o teu blog é sinal que ele é importante em alguma medida :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa perspectiva, mas podiam apresentar-se. Seria mais simpático

      Eliminar
  5. O blog é teu, as pessoas são parvas e isso para mim mim tinha um desfecho lógico: moderação de comentários!
    Sei que o tempo da censura já lá vai, mas ainda se o anónimo fosse simpático, agora dar-se ao trabalho de ler e comentar para dizer parvoíces o que está mesmo a pedir é a ser excluído. Assim não te atenta a paciência!

    Beijos*

    P.S. - Eu cheguei aqui através do blog da Joana e acho piada ao que escreves e não tenho dificuldade nenhuma em perceber os teus posts :) e para além disso acho imensa piada a algumas das peripécias das tuas cachopas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário. Tens razão, tenho sempre a possibilidade de não publicar. Qualquer dia é isso que faço. É suposto que o blogue seja um hobbie e não faz sentido haver malta a chatear.

      Obrigada pela visita.

      PS

      Se és amiga da minha irmã, és minha amiga :)

      Eliminar

Obrigada por dar vida a este blog.