quarta-feira, 6 de novembro de 2013

37 anos se passaram desde este dia

Já se passaram 37 anos, desde o dia em o jovem casal  que me deu vida jurou Amor eterno.

A eles devo tudo, desde o material genético (de altíssima qualidade, como se tem visto) até aos princípios, passando por muito Amor.

Neles sei que tenho sempre refúgio  e "aquela" ajuda para continuar as estragar as minhas filhas com mimo.

Que posso mais dizer, senão que tenho os pais perfeitos, cujo exemplo de dedicação e companheirismo me há-de guiar toda a vida.

Apesar de, por vezes, parecerem os velhos dos Marreta, o certo é que estão sempre lado a lado, a partilhar alegrias e dividir tristezas. E é assim que deve ser e por isso os admiro tanto.

Parabéns pelas bodas de aventurina.



PS Ao pesquisar sobre quais seriam as bodas comemoradas aos 37 anos de casamento, descobri serem as de aventurina.

Como desconhecia a palavra, lá tive de continuar a pesquisa tendo ficado a saber que "A aventuria verde pode ser colocada sobre qualquer parte doente ou desequilibrada do corpo, para refletir o raio verde de cura na aura, bem como injetar sua essência diretamente no corpo físico.
Aventurina verde é conhecida pela sua força dinâmica para acalmar, curar e equilibrar.

E é isto, anda a malta a correr para os médicos, e a tomar drogas, quando afinal podia curar tudo à pedrada. Fantástico.

1 comentário:

Obrigada por dar vida a este blog.