sábado, 16 de novembro de 2013

Metáfora, com creme

A minha relação com cremes é de amor/ódio, mais por preguiça do que outra coisa.

Para a ilustrar, posso dar dois exemplos.

O do dia em que o dermatologista me ia receitar um creme para colocar nas cicatrizes das biópsias e, de repente, olhou para mim, encolheu os ombros e disse "não vale a pena, pois não?".

E o aniversário em que a minha Amiga, e comadre, Dina me ofereceu um "crème hydratante qui fait tout", que é o mesmo que dizer "creme para a face, corpo, mãos e cabelo", um daqueles presentes que encaixou em mim como uma luva.

Mas depois há daqueles dias em que tem de ser. Hoje foi um deles. E a brincar, a brincar já pus creme de mãos duas vezes.

E era essa a metáfora/desabafo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.