terça-feira, 23 de setembro de 2014

O que a chuva faz às pessoas

No última dia de Verão, a capital foi brindada com uma chuvada que nada teve de tropical e deixou toda a gente às turras.

O vereador da CM diz que a culpa do IPMA, que não avisou a Protecção Civil.

O IPMA diz que avisou, assumindo que talvez não tenha sido com a devida antecedência.

Acho que todos estaremos de acordo com o IPMA. Consta que o aviso chegou em plena tormenta, ou seja quando até o mais leigo dos leigos já tinha percebido que havia ali algo para a Protecção Civil.

Não sei nada de meteorologia, muito menos da dificuldade que será prever este tipo de situações (e antecedência com que é possível).

Sei é que esta coisa, que está nos genes portugueses, de só nos lembrarmos de Santa Bárbara quando troveja, permite que os problemas ganhem dimensões evitáveis.

E aqui refiro-me, especialmente, aos municípios e à prevenção/limpeza (...) que não é feita nos momentos certos.

A malta gosta é de remendar.

Cá por casa a problema é o oposto. As ladies gritaram um "oh meu Deus, não está a chover" quando perceberam que não iriam estrear o guarda-chuva novo hoje (apesar de terem feito questão de o levar para as respectivas escolas).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.