Sou mesmo parola

Sou mesmo parola e foi preciso ler um acórdão do Tribunal da Relação do Porto para o perceber (o que ainda abona menos a favor da minha pessoa).

Eu a chamar "pausa para a bucha", às famosas pausas de 20 minutos, quando há uma expressão chic (francesa, pois então) para o mesmo.

De agora em diante direi "casse croûte", que eu sou uma madame. Ah oui.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um queixo suturado e um coração rachado

Hoje dei os meus impostos por bem empregues

Só Deus tem os que mais ama