sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Risco calculado



Quando soube que a Joana Amaral Dias estava grávida achei muito giro. Adoro tudo o que envolva o surgimento de novas vidas.

Depois vi uma mensagem no facebook, na qual explicava o motivo de ter tornado pública a gravidez (nem uma palavra sobre a revista).

 Tudo normalíssimo, apesar de ter estranhado a necessidade de dar uma explicação sobre algo tão natural e básico.

A 1.ª vez que vi esta foto pensei que fosse manipulada. Juro. Veio-me logo à cabeça o famoso video viral da turista francesa grávida na sequência de one night stand, que afinal não era francesa, nem estava grávida (e a pena que eu tive que não fosse uma história real).

Depois percebi ser verdade. Não percebi  foi o objectivo pelo qual acedeu ao convite da Cristina, muito menos o momento (considerando que, independentemente do que pense sobre os ideais da JAD, imaginava que fosse uma política com cabecinha e que não necessitasse de AGIR desta forma  para chamar a atenção).

Até percebia que quisesse eternizar o momento, numa sessão fotográfica (há tanta gente que o faz), mas talvez o deixasse para o album de família (digo eu, que sou quadrada).

Em todo o caso, o que me ocorre sobre esta capa de revista é:

O PS devia olhar para a ficha técnica da revista e "caçar" o marketeer lá do sítio (diferente de colocar o António Costa em fotos semelhantes, por favor). Há que tirar o chapéu a quem faz correr tanta tinta (e a converte em dinheiro lícito).

Porque é que o homem está vestido? Será um acto pseudo feminista?

E o cachet? Irá direitinho para financiar a campanha e ajudar o AGIR a difundir os seus ideais e esclarecer os portugueses sobre o caminho a tomar? 



Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.