Avançar para o conteúdo principal

Seguros/doenças oncológicas - ponto de situação


Lembram-se DESTE desabafo? Pois bem, a minha entidade empregadora reclamou junto da seguradora Allianz. Eu e outra colega na mesma situação reclamámos também e apresentámos uma exposição à ASF.


Ponto de situação - tudo na mesma, como a lesma.


Nem uma carta a acusar a recepção das reclamações.


Bem sei que não passou um mês e, provavelmente, ainda não houve tempo para inserir a reclamação no excel o que aumenta a minha indignação.


Entretanto irei levantar a questão junto de outras entidades, com o intuito de que seja pensada. Não pelo caso concreto mas por todas as implicações que este tipo de casos têm na vida de muita gente.


Pode não dar em nada, mas pelo menos cumprirei aquele que sinto ser um dever de cidadania. Ando a ficar uma refilona de primeira.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Este é para quem gosta de hamburguer´s e culpa sempre a vontade

Antes de mais devo dizer que ninguém me encomendou o sermão, juro.
Há poucos meses uma jovem (empreendedora e altruísta) que me dá a honra de ser minha amiga, resolveu por-se ao caminho e reabrir a Culpa da Vontade, uma hamburgueria 5 *.
Com esta decisão criou o seu emprego e deu emprego a outros. Ajudou outros negócios na freguesia (lembro-me do talho, por exemplo) e alegrou muitas almas (toda a gente sabe que um bom hamburguer é algo faz ressuscitar mortos).
Passados poucos meses, o negócio (recém nascido) apanhou com este tsunami que nos está a abalar.
Em vez de se deixar abater, aquela jovem empreendedora e altruísta reinventou o modelo de negócio e voltou (agora) com serviço de take away e entregas ao domicílio.
Fiz questão de dizer "presente" no primeiro dia e posso assegurar que a qualidade é a mesma de sempre e as medidas de higiene das melhores e mais rigorosas que tenho visto por aí.
Por isso malta que gosta de hamburguer´s é correr e fazer a encomenda. Não se arr…

12 anos, bodas de seda

Há 12 anos, quando dissemos o sim, estávamos longe de imaginar mais de 99% daquilo que o caminho a dois nos iria trazer.
Não nos passava, certamente, pela cabeça vir a celebrar as bodas de seda separados por milhares de kms.
Aconteceu, e acredito não ter sido por acaso. Tal como acredito que estás aí, do outro lado, a pegar num dos copos para brindar.
Parabéns a nós, que entre altos e baixos temos seguido sempre em frente. Unidos, apesar da geografia parecer querer dizer o contrário.

Irrita-me a estupidez humana

Ao sair do carro deparei-me com este lindo cenário. Por mera casualidade não pisei as luvas de alguém muito preocupado em proteger-se a si próprio esquecendo-se que isso de nada adiantará se não se lembrar dos outros e do meio ambiente em que vive.
Estamos todos no mesmo barco ou não?
Irrita-me a estupidez humana!