sábado, 26 de novembro de 2016

Sou mesmo (a)normal

Naqueles dias em que me enfiam numa sala com malta de areas diferentes da minha, chego a sentir-me um alien. É esquisito perceber que toda a gente está em sintonia a achar que determinada coisa é preta enquanto eu a vejo de mil cores. A minha formação mostra-me que a interpretação de um texto está longe de ser matemática e acreditem que isso já me trouxe alguns constrangimentos que não aconteceriam se a mesma sala estivesse cheia de malta da minha área. Mas suponho que é esta diversidade de leituras e opiniões  possíveis que dá graça ao dia a dia.
Disto tudo concluo. Sou mesmo (a) normal.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.