terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Vamos cuidar dos cuidadores


Ser cuidador é uma tarefa tão nobre quanto dolorosa. Numa altura em que as atenções estão (naturalmente) direccionadas para o doente, o cuidador é frequentemente esquecido nas suas dores e medos que, por força das circunstâncias, se sente inibido de partilhar.

Já em tempos tinha partilhado AQUI a minha experiência enquanto familiar.

Falta uma rede de suporte aos cuidadores e, em especial, aos cônjuges.

Daí que me tenha chamado a atenção esta
NOTÍCIA que dá conta de um estudo que alerta para a necessidade de cuidar dos cuidadores, no caso dos cônjuges de pacientes com cancro da mama.
 É certo que existem consultas de psico-oncologia para os familiares mas está longe de ser suficiente.
Seria interessante que se começassem a desenvolver projectos dirigidos aos cuidadores. Aposto que cá em cada haveria quem o integrasse.
É com muito orgulho que vejo o meu marido a dirigir-se a outros maridos e oferecer o seu ombro. AMO- TE rapaz!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.