sábado, 24 de junho de 2017

Jamais se deve deixar uma criança longe do Ben-u-ron

Esta semana houve a necessidade das patroas dormirem em casa dos avós. Eram 03h20 quando toca o meu telemóvel. Era o meu pai a perguntar se eu tinha Ben-u-ron poisa pequena estava a chorar  há duas horas, a queixar-se de dores de ouvidos.
Curiosamente, tinha tido as mesmas dores da ultima vez que dormiu em casa dos avós.
Mesmo desconfiando tratar-se só de uma pequena chantagem emocional, lá veio o avô noite dentro para levar xarope para a menina. Quando chegou com o medicamento, a ladie dormia placidamente.
Conclusão - jamais se deve separar uma criança do milagroso Ben-u-ron que cura dores reais e imaginárias. Tão cedo não terei coragem de pedir aos avós que fiquem com elasm.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.