sábado, 1 de julho de 2017

Obrigada Tita!


Esta semana tive a felicidade de ver a minha filha mais nova celebrar a passagem para a escola primária. Mais uma etapa da sua vida cumprida, mais um passo rumo ao futuro.

Não terei ficado mais orgulhosa do que as outras mães que viveram a mesma felicidade, mas o momento foi de profunda reflexão e agradecimento pelo dom da Vida, em especial a da Tita.

E não posso deixar de partilhar aquilo que senti, não só pela necessidade de desabafar como pela expectativa que possa ser lido por alguém a quem possa tocar e dar alento para, tal como a Tita, dar mais um passo rumo ao futuro.

Há 8 anos, por esta altura, estava a começar a grande batalha conta o linfoma de Hodgkin. Até àquela altura, associava a quimioterapia à decadência física. Hoje sei que não é assim e agradeço todos os químicos que me injectaram e ajudaram a curar. Mas naquela altura os medos eram muitos.

Primeiro temi pela vida (mais até pela possibilidade de a Leonor ter de crescer sem mãe). Depois de ver que estava a reagir bem, percebi que não seria Mr. Hodgkin que me faria vergar mas surgiu o 2.º medo. A infertilidade era um dos possíveis efeitos secundários da quimio e ter mais do que um filho sempre tinha feito parte dos meus planos de vida.

Mas a vida não pára de nos surpreender. Quando, 6 meses após a quimio, soube que estava grávida, fiquei em pânico. Curioso, não? O meu maior medo não se tinha concretizado e, em vez de festejar, fiquei numa angústia tremenda.

Ao ver a Tita em cima do palco, saudável e feliz, senti-me uma tonta por todos os medos que tive. A tonta mais feliz do mundo.

Obrigada Tita, sol da minha vida. E não tenhas medo do que aí vem. A mãe está sempre contigo, a lembrar que o teu Anjo da Guarda nunca te abandonará.

1 comentário:

  1. Sem dúvida um momento de celebrar a vida!! Parabéns a todos e à Tita que em breve iniciará uma nova fase da sua jovem vida**

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.