Desolada

Quando saí casa ontem ao final da tarde, senti o cheiro intenso a fumo  e vi a negritude das nuvens mas estive longe de ter noção do que se estava a passar no país.

Só esta manhã caí na triste realidade de vidas perdidas; casas e carros destruídos; centenas de postos de trabalho em causa; chuva que não cai e memórias demasiado curtas.

Triste e preocupante demais. Estou desolada com a situação e sinto-me impotente perante tamanha catástrofe que levará anos a ser resolvida.

Anos que não podemos esperar para que surjam medidas que evitem novas catástrofes.

Anseio por chuva, que apague o fogo e não as memórias dele. Para que não estejamos sempre a falar do mesmo.

A minha solidariedade vai para os mais directamente afectados, neste momento que a todos afecta.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Obrigada autoestrada

Lanche partilhado

Onde está Deus nestas alturas?