A visita do bispo

A semana ficou marcada, cá no burgo, pela indignação que alguns pais sentiram pelo facto de o bispo de Aveiro ter visitado uma escola.
Terá havido, inclusive, pais quem preferisse que a filha faltasse à escola nesse dia.
Eu também fiquei chocada, mas com a intolerância.
Não percebo como se pode achar que uma visita episcopal coloca em causa a laicidade do Estado. Que dizer então das outras espiritualidades que entram nas escolas e que ninguém questiona, como o yoga, reiki e até a meditação. Como católica podia ficar indignada. E as vezes que falam de Gandhi  ou do Dalai Lama?
Perdoem-me os que discordarem mas essa indignação assemelha-se a discriminação. Acho que todos, sem excepção, queremos que os nossos filhos sejam tolerantes e respeitadores da diferença. Que façam as suas escolhas de vida, em consciência e de forma livre. Não sei é como isso se consegue sem os deixar contactar com diversas crenças e vivências. Só se pode respeitar aquilo que se conhece, em minha opinião.
Nisto tudo esquece-se ainda que as críticas que se fazem à Igreja Católica, como a outras confissões de resto, são dirigidas aos homens. Ou melhor, a alguns homens. De facto, se virmos bem, os princípios que Cristo transmitiu não são diferentes dos transmitidos por  Ghandi e até por aqueles que se dizem ateus.
Todos ansiamos pelo mesmo -Paz , Amor, Tolerância. Não dramatizemos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Lanche partilhado

5 anos passados estou cá para contar a história

Um queixo suturado e um coração rachado