Valha-me Deus!

Sempre que a vida lhe corre menos bem, como quando descobrimos os seus pequenos delitos, a cachopa solta um sofrido "valha-me Deus", ao mesmo tempo que se benze de forma atabalhoada.
E o certo é que resulta porque a comicidade da cena faz esquecer de imediato todas as asneiras que possa ter feito.
Só visto.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Hoje dei os meus impostos por bem empregues

Entre altos e baixos

Só Deus tem os que mais ama