Quando não há outro caminho

Como sabem, não acredito em acasos e acabei de comprovar esta crença. Numa normal troca de e.mails perguntei a alguém se estava tudo. Foi uma pergunta circunstancial à qual pensei uma reposta formatada. A minha interlocutora surpreendeu-me respondendo que não estava tudo bem mas que nestas situações é caminhar em frente.
Algo, aparentemente, muito básico  deixou-me a pensar.
De facto, há momentos em que não existe mais do que um caminho possível. Por muito duro que ele possa ser, temos a decisão facilitada. Para a frente é o caminho e estamos cá para o percorrer. Tudo o resto não interesses nestes momentos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Lanche partilhado

5 anos passados estou cá para contar a história

Um queixo suturado e um coração rachado