Pára tudo, que vem aí a Autoridade Nacional contra a Violência no Desporto

Não sei se sabem (eu confesso que soube há pouco tempo num dos pavilhões de basket por onde passei) mas temos em Portugal um Plano Nacional de Ética no Desporto (o PNED).

"O PNED tem como Missão estimular e promover a vivência dos valores éticos no desporto/prática desportiva.
O Plano pretende alcançar todas as áreas da sociedade e tornar-se acessível a todos os cidadãos nacionais e estrangeiros, veiculando a interação e inclusão social, promovendo o diálogo intercultural e intergeracional, contribuindo para uma unidade nacional em torno de um desiderato comum - a educação e formação ética para a construção de um desporto saudável e com sentido."

"O grande objetivo do PNED é combater a visão simplista e mercantil do Desporto trazendo-o, de novo, para a esfera da sua verdadeira essência: dotar o processo e a educação e formação dos jovens de uma caraterística de natureza humanista e única".

E o PNED tem, naturalmente, uma entidade que o dinamiza que vem a ser o Instituto Português do Desporto e Juventude, IP.

Acreditando que o PNED não tem assim tanto tempo que permita resultados palpáveis na sociedade (onde terei ido eu buscar esta ideia?), acho verdadeiramente peregrina a intenção de, na sequência da novela sul americana rodada para os lados de Alcochete, criar mais uma entidade, num burgo já tão dividido.

E até já imagino a dita Autoridade às turras com o IPDJ, estilo Liga dos Bombeiros contra Protecção Civil.

Poupem-me a demagogias. Brincar às casinhas com coisas tão sérias devia ser considerado crime.

E já agora, implementem o PNED junto dos pais das criancinhas que fazem desporto, para que estas não se venham a tornar igual a alguns desses pais.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Obrigada autoestrada

Lanche partilhado

Onde está Deus nestas alturas?