Métricas imensuráveis

Há dores e amores que, de tão grandes, se tornam aos olhos invisíveis
Métricas imensuráveis, de improváveis risíveis
Só percebidos pelo coração vivente que os sente
Longe que ficam daqueles que (in)conscientemente os classificam

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Este é para quem gosta de hamburguer´s e culpa sempre a vontade

12 anos, bodas de seda

Irrita-me a estupidez humana