Até ao céu

Ainda não acredito. Não sei se algum dia acreditarei.
 
De ti só sei seres Amigo sempre presente, incapaz de me dizer não. Presente quando precisava de ultrapassar obstáculos, quando metia metia gasolina, em vez de gasóleo; para me dar música ou ajudar a segurar a 2.ª voz.
 
 Guardião da palavra passe deste blogue, cuja origem muito te deve e ficará eternamente sem o prefácio que ias prometendo em tom de gozo, sinto que nada será agora como dantes. Faltará a selfie da praxe em todas as igrejas e capelinhas.
 
A Amizade essa permanecerá alterada, gravada no coração e em tantos momentos bons partilhados.
 
Até ao céu, engenheiro.
 
PS(D): não fizemos a tatuagem, mas talvez a venhamos a fazer (deixa só ver se inventam um método indolor, que a tua Amiga é uma maricas)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Para a Luísa

Acordem para a vida! Por favor!