De que me queixo?

Desde segunda-feira, dia de IPO, que esta pergunta não me sai da cabeça. De que me queixo? Lá fui fazer os meus exames de rotina, empunhando o cartão que já só têm os da velha guarda. O dia estava soalheiro. Entrei, tomei o café da praxe devidamente acompanhado do belo bolinho, revi um grande Amigo, fiz o que tinha a fazer e vim a minha vida.
Porquê, então, o peso sentido nos ombros? De que me queixo? Segunda-feira voltarei, para mais análises e consulta. Lá ouvirei a velha história sobre o facto das minhas veias já terem tido melhores dias e virei embora, até 2020, assim acredito.
De que me queixo, então? 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Para a Luísa

Até ao céu

3 professores em 4 anos!