quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Roubado, descaradamente, no face da Gigi

A Gigi pôs este texto no face e não resisti em trazê-lo comigo (descula Gigi, desculpa Cristiane Silva).

O é aqui dito assemelha-se, em muito, ao que sentia pelo meu cateter (que continuo a achar ser uma das melhores invenções da humanidade) e sinto, agora, pela cicatriz que deixou. É, realmente, uma estranha Amizade. Conforta-me saber que não sou a única a ter este tipo de pensamentos e sentimentos.


ESTRANHA AMIZADE ...
Tinha tanto medo de te conhecer. Sempre que falavam de ti era pra dizer coisas horríveis, falavam que eras tudo de ruim.
Tinha pavor de saber que um dia poderia te conhecer.
...
Mas como a vida trás surpresas, fomos obrigadas a sermos apresentadas.
Nossa! Como foi difícil aceitar a idéia que iria conviver contigo. Perdi o sono. Fiquei nervosa. Chorei demais. Só de pensar que essa convivência seria inevitável.
Lembro-me que no primeiro dia que fomos apresentadas tremi nas bases, pensei mil coisas, rezava, pedia a Deus pra não seres tão má comigo.
Passados sete meses convivendo contigo, vi que não eras aquilo que me fizeram acreditar, hoje passastes a fazer parte da minha estória de vida
Sei que me maltrataste, me transformaste, me deixaste sem cabelos, sem cílios, sem sobrancelhas, gorda, sem imunidades, enfim tudo de ruim.
Ah! Como me deixaste feia! Quantas furadas levei!!
Não queria te ver, mas só o fato de não poder te encontrar na data marcada já ficava em pânico, que coisa maluca! Queria você de todo jeito. Como era estranho esse sentimento dentro de mim.
Hoje, minha amiga, é dia de dizer adeus. Despeço-me de ti, não vou dizer que vou sentir saudades tua, seria hipócrita demais, espero não precisar nunca mais de ti, mas te agradeço por tudo.
Entendi que enquanto me maltratavas estavas dando minha cura, mas uma chance de viver.
Não vamos nos despedir com lágrimas, mas com sorrisos de alegria de vitória e de missão cumprida, colocando na balança, sei que o saldo foi positivo.
Quero que continues fazendo amizades com quem precisa da tua ajuda, embora eu não deseje nem ao meu pior inimigo que venha a experimentar-te. Que a tua atuação possa ajudar a curar milhares de outras pessoas e que todos entendam e gostem de ti assim como eu aprendi a gostar. Tenho certeza que terão o mesmo sentimento que tenho por ti hoje: gratidão!
Saibas que já esqueci tudo de ruim que fizestes comigo, e só me resta dizer que foste para mim uma amiga inesquecível!
Adeus minha amiga QUIMIOTERAPIA, e muitíssimo obrigada por tudo.

CRISTIANE SILVA

2 comentários:

  1. ESCREVI ESSA CARTA NUM MOMENTO TÃO ESPECIAL DA MINHA VIDA, NÃO SABIA QUE IRIA AJUDAR A TANTAS PESSOAS, ESCREVI O QUE REALMENTE SENTIA NAQUELE ÚLTIMO DIA DAS MINHAS QUIMIOTERAPIAS, QUE BOM QUE PASSAMOS POR ELA E HOJE PODEMOS VÊ-LA COMO NOSSA AMIGA, EMBORA NÃO QUEIRA MAIS ENCONTRÁ-LA KKKK BEIJÃO CRISTIANE SILVA (CRIS)

    ResponderEliminar
  2. WQuerida,

    não tens que te desculpar, achei o texto maravilhoso, eu não teria dito melhor, a Cristiane Silva colocou em palavras aquilo que muitos de nós sentimos.

    Por acaso acho lindo que o texto da Cris esteja por tantos blogs por esse mundo fora. beijinhos.

    ResponderEliminar

Obrigada por dar vida a este blog.