sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Hoje só me aconteceram coisas boas!

- Sabes, mamã, hoje só me aconteceram coisas boas!


- Ai sim, Leonor, conta lá!


- Tive uma estrelinha no ditado e, por isso, a professora deu-me um abraço.


- E qual foi a outra coisa?


- A professora disse que o livro que eu escolhi ma biblioteca é muito bonito.


A Leonor estava tão feliz com estes gestos da professora que até relevou o facto de a professora ter enviado um recado na caderneta a relatar um pequeno incidente ocorrido, na véspera, na aula de Religião e Moral.


Relativamente a este recado, teve só o cuidado de sensibilizar o pai para não se confundir (assim mesmo por estas palavras), caso a professora de Religião e Moral resolva escrever também um recado na caderneta, pois só ocorreu um incidente.


E vem este relato ainda a propósito do escola pública e do seu valioso capital humano.


Muito se fala da perda de respeito pela figura do professor, como se essa perda fosse algo inevitável e culpa do tal sistema das costas largas.


Pela minha experiência, esse respeito não se evaporou. Existe desde que, tal como o Amor, o saibamos cuidar. Algo tão simples quanto nós, pais, o sabermos incutir e do outro lado o saibam merecer.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.