Pára

Há sempre palavras que associamos a determinadas pessoas. No caso da Tita é "pára", gritado mil vezes ao dia, à mínima contrariedade, e capaz de levar a avó a uma crise de nervos. O que não sabíamos, até há pouco, é que a Tita já é conhecida pelo "pára" na vizinhança. E soubemo-lo porque um vizinho do prédio, a quem as patroas nem respondem com vergonha, lhe perguntou "és tua a que diz mais vezes pára, não és?" Admirada por um senhor conseguir essa distinção só de ouvir as discussões das madames à distância e envegonhada pela barulheira que sai cá de casa, tentei desculpar-me com a conversa do costume - os ciúmes entre irmãs, a pouca diferença de idades ..., mas o vizinho sossegou-me dizendo que gostava de crianças barulhentas e até tinha saudades do fillho nessa fase. Parece que ainda será agora que os vizinhos fazem uma petição para que sejamos despejados, o que alivia bastante a alma.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Hoje dei os meus impostos por bem empregues

Entre altos e baixos

Só Deus tem os que mais ama