Avançar para o conteúdo principal

O destino deste blogue

Isto de escrever num blogue foi um bichinho entrou em mim e parece não querer sair.

Dá-me um gozo imenso escrever sobre o que me dá na telha e receber o feed back de quem lê, que me chega de várias maneiras.

Nunca pretendi transformá-lo num blogue temático, nem aquando da doença (que no fundo lhe deu origem), nem mais tarde quando começou a derivar para o mundo da maternidade.

Na verdade, nunca fiz planos para o Hodgkin, logo existo. Vou escrevendo sobre aquilo que me acontece, ou vejo acontecer, quando posso e me apetece.

Em tempos questionei-me se devia mudar-lhe o nome, mas optei por mantê-lo já que o Mr. Hodgkin fará, para sempre, parte de mim.

Mas esta semana a minha "antes da mais velha" (mana mais nova), sugeriu-me que mudasse o nome ao estaminé e o assumisse como um baby blogue já que, como disse e bem, escrevo maioritariamente sobre as minhas crias.

Fiquei balançada quanto à sugestão de mudança de nome e gostava de saber a opinião de quem aqui costuma passar (aguardo mesmo os vossos comentários, seja através do blogue, do FB ou pessoalmente.

Quanto a transformá-lo num baby blogue, a coisa muda de figura, até porque não acho que a expressão seja muito exacta. Afinal, quem fala de crianças, fala de áreas tão díspares quanto educação, saúde, sociologia, psicologia (...) e, obviamente, psiquiatria.

Vá lá. Mantenho o nome ou mudo.

PS Quem for pela mudança, sugira nome para o baptismo please

Comentários

  1. Obrigada Nela.

    Voto registado :)

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Entraste com o mail do pai?!!! Ou será que é mesmo o pai?!!!

      Seria um milagre. eh,eh

      Eliminar
  3. Olá Amiga!!
    Apesar de estar atenta ao teu blogue(mais agora devido ao desemprego)é a primeira vez que faço um comentário precisamente para votar na continuidade do nome, pois foi o próprio que deu origem a este fantástico blogue, como tu mesmo mencionas.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Amiga anónima. Quem és tu?

      Obrigada pelo comentário e agora que te iniciaste continua. É muito bom receber esse carinho.

      Um beijinho

      Eliminar
  4. Olá Susana

    como sabes vou acompanhado o teu blog, não com a regularidade que gostaria, mas em dias como o de hoje, pego numa série de post e vou lendo.

    Gosto dele como está, tal como o meu começou, por estarmos doentes, mas tal como a nossa vida, foi evoluindo e hoje escreves sobre o que te apetece. è certo que nos últimos tempos, tens escrito muito sobre as tuas "pestes" mas acho que não o deverias mudar.

    mas se mudares, também continuarei a vir visita-lo.

    O teu blog tem um papel que o meu não tem, mostar a quem esteve doente que a maternidade em alguns casos é possíel, no meu caso, pelo menos de filhos biológicos não vai ser possível, mas tu com a tua experiência podes dar esperança a muitas jovens que anseiam viver as peripécias da maternidade.

    Esta é a minha opinião, mas a decisão final e tua.

    beijos grandes.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Obrigada por dar vida a este blog.

Mensagens populares deste blogue

Este é para quem gosta de hamburguer´s e culpa sempre a vontade

Antes de mais devo dizer que ninguém me encomendou o sermão, juro.
Há poucos meses uma jovem (empreendedora e altruísta) que me dá a honra de ser minha amiga, resolveu por-se ao caminho e reabrir a Culpa da Vontade, uma hamburgueria 5 *.
Com esta decisão criou o seu emprego e deu emprego a outros. Ajudou outros negócios na freguesia (lembro-me do talho, por exemplo) e alegrou muitas almas (toda a gente sabe que um bom hamburguer é algo faz ressuscitar mortos).
Passados poucos meses, o negócio (recém nascido) apanhou com este tsunami que nos está a abalar.
Em vez de se deixar abater, aquela jovem empreendedora e altruísta reinventou o modelo de negócio e voltou (agora) com serviço de take away e entregas ao domicílio.
Fiz questão de dizer "presente" no primeiro dia e posso assegurar que a qualidade é a mesma de sempre e as medidas de higiene das melhores e mais rigorosas que tenho visto por aí.
Por isso malta que gosta de hamburguer´s é correr e fazer a encomenda. Não se arr…

12 anos, bodas de seda

Há 12 anos, quando dissemos o sim, estávamos longe de imaginar mais de 99% daquilo que o caminho a dois nos iria trazer.
Não nos passava, certamente, pela cabeça vir a celebrar as bodas de seda separados por milhares de kms.
Aconteceu, e acredito não ter sido por acaso. Tal como acredito que estás aí, do outro lado, a pegar num dos copos para brindar.
Parabéns a nós, que entre altos e baixos temos seguido sempre em frente. Unidos, apesar da geografia parecer querer dizer o contrário.

Irrita-me a estupidez humana

Ao sair do carro deparei-me com este lindo cenário. Por mera casualidade não pisei as luvas de alguém muito preocupado em proteger-se a si próprio esquecendo-se que isso de nada adiantará se não se lembrar dos outros e do meio ambiente em que vive.
Estamos todos no mesmo barco ou não?
Irrita-me a estupidez humana!